Games, Biotecnologia, Imóveis e 5G: agora você pode investir em setores da economia mundial em 1 click!

Compartilhe com seus amigos:

Games, Biotecnologia, Imóveis e 5G: agora você pode investir em setores da economia mundial em 1 click!

A pandemia de covid-19 trouxe prejuízos para a economia mundial em 2020. Porém, ela também trouxe oportunidades de investimentos em diversos setores que não tinham tanta visibilidade até então — ao menos no Brasil.

A busca por medicamentos para combater o novo vírus contribuiu para o crescimento de empresas ligadas ao setor da biotecnologia. O mesmo aconteceu com o setor dos games, imóveis e telecomunicações (5G), especialmente diante das medidas de isolamento adotadas no período.

Contudo, procurar pelas empresas que atuam nesses segmentos, investir por conta própria pode ser desafiador. Assim, vale a pena conferir um investimento que fornece exposição a todos esses setores com apenas 1 click. 

Está disposto a conhecê-lo? Então acompanhe este conteúdo e aprenda como se expor a esses setores de destaque na economia global de maneira mais prática e acessível!

Quais são os setores que cresceram na pandemia?

Em março de 2020, em meio ao pior momento da crise sanitária de Codiv-19, os mercados mundiais despencaram. A B3 (a bolsa de valores brasileira), por exemplo, passou por 3 circuit breakers no período — um mecanismo que pausa as negociações para evitar grandes quedas.

No entanto, enquanto alguns setores experimentaram grandes quedas, outros começaram a entrar no radar de grandes investidores. Um dos principais exemplos é o setor da biotecnologia. Isso porque a busca pelo desenvolvimento de vacinas e medicamentos para frear a evolução do coronavírus se tornou prioridade. 

Dessa forma, o aumento na procura por ações de biofarmacêuticas resultou num aumento nos preços desses papéis. Porém, outros setores também se destacaram, especialmente os de games, imóveis e telecomunicações (5G). 

Como muitos países entraram em quarentena e adotaram medidas de isolamento social, as pessoas começaram a passar mais tempo em casa. Ao mesmo tempo, o fechamento de restaurantes, bares, estádios e shopping centers fizeram com que muitos mudassem seus hábitos de consumo. 

Diante disso, os jogos eletrônicos se tornaram um excelente passatempo, resultando no aumento da demanda por esse tipo de diversão. Ainda, muitas empresas implementaram o trabalho remoto (home office). 

O resultado foi o aquecimento do mercado imobiliário, já que a população passou a se importar mais com o conforto de suas casas. Esse novo cenário também refletiu no setor das telecomunicações, pois as reuniões e encontros presenciais foram substituídos pelas videochamadas.

Assim, o consumo da internet aumentou significativamente, demandando o crescimento das redes de telecomunicações — demandando a expansão do 5G.

Quais as vantagens de investir em setores como esses?

Após entender a evolução dos setores de games, biotecnologia, imobiliário e das telecomunicações, é interessante conhecer as vantagens de investir neles.

Embora lucros passados não garantam ganhos futuros, investir em setores que tiveram um desempenho diferenciado em uma crise global é uma estratégia que pode ser avaliada. Afinal, não há como prever um próximo evento de escala mundial que afete a economia.

Nesse sentido, ter uma carteira diversificada com alternativas que possam gerar resultados, mesmo em períodos de crise, pode ser uma estratégia positiva para proteção. Contudo, é preciso ter em mente que, no Brasil, não há muitas empresas voltadas para esses setores.

Logo, buscar exposição internacional tende a ser inevitável para conseguir explorar diferentes alternativas setoriais — especialmente no que se refere à biotecnologia e games. O benefício trazido será uma exposição às economias mais sólidas e mais resistentes às oscilações de mercado.

No entanto, investir fora do país costuma envolver procedimentos burocráticos e custosos. Por exemplo, abrir conta em uma corretora estrangeira e converter moedas. Por isso, é importante conhecer alternativas mais acessíveis e práticas — como os ETFs.

Por que os ETFs podem ser a melhor alternativa para essa exposição?

Os ETFs (ou fundos de índice) são alternativas de investimento coletivo que podem ser encontradas na B3. Diferentemente de outros fundos de investimento, seu objetivo é espelhar o desempenho de um índice de mercado (benchmark), sem a necessidade de superá-lo.

Sob a gestão de um profissional do mercado, a carteira do ETF será montada com base nos mesmos ativos que integram o índice referenciado. Logo, ao adquirir apenas uma cota desse fundo, o seu capital estará exposto a todos os ativos que o compõem.

A boa notícia é que, mesmo no mercado brasileiro, é possível encontrar ETFs que estão referenciados em índices internacionais. Por exemplo, o WRLD11 é um fundo de índice que replica o mundialmente conhecido ETF VT (Vanguard Total World Stock), listado na bolsa de Nova Iorque.

Nele, o índice de referência espelhado é o FTSE Global All Cap Net TR US RIC, composto por mais de 9 mil empresas do mundo todo. Entre elas estão: Pfizer, AstraZeneca, Microsoft, Nvidia, Activision Blizzard, Brookfield, entre muitas outras.

Ou seja, é uma forma prática e acessível de se expor a companhias internacionais de diferentes setores, sem precisar tirar seu capital do país. Afinal, as cotas de ETFs são negociadas em reais na bolsa brasileira, de modo semelhante ao processo de negociação das ações. 

Além disso, você não precisará investir seu tempo para analisar e escolher cada ativo individualmente. A tarefa será atribuição do gestor do fundo. Essa costuma ser outra vantagem, principalmente para quem não tem muita experiência de mercado.

Como acessar os ETFs?

Caso tenha se interessado pelos ETFs, confira como acessar esse tipo de investimento. Como você viu, as cotas desses fundos podem ser encontradas na B3. Mas, para acessá-las, será preciso de um home broker, que permite fazer negociações no ambiente da bolsa. 

Essa plataforma de negociações é fornecida pelas corretoras de valores e bancos de investimentos. Após abrir a sua conta em uma instituição, transfira os valores que serão aportados e acesse o home broker. Nele, digite o código de negociação (ticker) do ETF que deseja adquirir. 

O próximo passo será apontar a quantidade de cotas e o valor que pretende pagar por elas. Na sequência, basta dar 1 click em “comprar” e aguardar a execução da ordem. Concluído o negócio, as cotas adquiridas serão incluídas em sua carteira em poucos dias.

Neste artigo você viu como a economia mundial pode ser impactada por crises e doenças, mas há setores que conseguem crescer mesmo diante dessas adversidades. Desse modo, é possível expor seu capital a empresas que atuam em segmentos promissores por meio dos ETFs, desde que faça sentido para a sua estratégia. 

Quer conhecer mais ETFs disponíveis para investir? Entre em contato conosco e veja as alternativas geridas pela Investo!

Deixe um comentário aqui =D