Mercado de games: é possível ganhar investindo nesse mercado? 

Compartilhe com seus amigos:

Mercado de games: é possível ganhar investindo nesse mercado? 

A pandemia e as medidas de isolamento social, impostas no ano de 2020, causaram uma mudança de hábitos nos consumidores ao redor do mundo. Muitas formas de diversão como cinema, shows e bares foram substituídas por programas caseiros — como a TV por streaming, lives musicais e jogos eletrônicos.

Nesse cenário, o mercado de games revelou uma grande expansão no período. Um estudo feito pela Visa Consulting & Analytics revelou que, entre 2019 e 2020, houve um aumento de 140% no uso de seus cartões de crédito em compras realizadas nas principais plataformas e consoles. 

Contudo, mais do que entretenimento, esse movimento também pode gerar oportunidades para investidores. Você já pensou sobre essa possibilidade? 

Se você deseja descobrir se possível ter ganhos investindo no mercado de games, está no post certo. Continue a leitura deste artigo e entenda se vale a pena se expor a esse segmento no momento de investir!

Um mercado em ascensão!

O mercado de games já figura entre os maiores do mundo e tem conquistado mais espaço a cada ano. Com isso, muitas soluções que se limitavam aos videogames e computadores já podem ser acessadas de qualquer dispositivo móvel, como celulares, tablets, notebooks, etc.

Em momentos de ócio, os jogos tendem a ser um passatempo divertido, desafiador e, agora, acessível para qualquer pessoa. A popularização de jogos mobile como Free Fire, Among Us, Candy Crush, entre outros, chamou a atenção do mercado para o mundo gamer.

Apenas para efeito de comparação, o mercado de games já fatura 2 vezes a arrecadação da indústria de música e cinema — que juntas somam aproximadamente US$ 60 bilhões. Estima-se que, no ano de 2021, mais de 500 milhões de pessoas acompanharam transmissões de jogos eletrônicos.

Nesse sentido, a plataforma de streaming Twitch.tv ganhou notoriedade ao transmitir jogos eletrônicos. Por conta desse sucesso, empresas como a Amazon, Google e Apple lançaram suas próprias plataformas de transmissão — chamadas de Luna, Stadia e Apple Arcade, respectivamente.

Além disso, existem diversas outras grandes empresas por trás da criação de jogos, consoles e tecnologias. Entre os exemplos, estão a Sony, Microsoft, Nvidia, Eletronic Arts, Activision Blizzard, entre muitas outras.

Também é interessante saber que grande parte dessas empresas possuem o capital aberto e ações negociadas em bolsas de valores. Isso significa que você pode expor seu capital ao mercado de games ao investir nessas companhias.

Como investir no mercado dos games?

Como você viu, uma das formas de investir no mercado dos games é adquirir ações de empresas envolvidas com esse segmento. Porém, diversas companhias do setor não são do Brasil e não estão listadas na bolsa de valores brasileira, a B3.

Logo, o investimento direto nessas ações demanda o vínculo a uma corretora estrangeira, realização de câmbio e adoção de processos burocráticos e custosos. Entretanto, é possível recorrer a formas de investir diretamente no setor. 

Com elas, é possível expor seu capital a empresas estrangeiras sem precisar sair do Brasil. Isso é feito por meio dos BDRs (brazilian depositary receipts) e ETFs (exchange traded funds) negociados em reais na B3.

Conheça melhor essas alternativas!

O que são os BDRs?

Os BDRs também são conhecidos como certificados de depósito de valores mobiliários. Trata-se de um ativo de renda variável que está atrelado a um investimento do exterior — como ações estrangeiras, títulos públicos, ETFs, entre outros.

Seu funcionamento depende de uma instituição depositária, que adquire os investimentos no exterior e os deixa sob a custódia de um agente custodiante. Na sequência, ela emite os BDRs com lastro nesses investimentos e passa a negociá-los na B3.

Assim, você pode encontrar BDRs na B3 com lastro em companhias que têm suas ações negociadas em bolsas estrangeiras. No entanto, é preciso ter em mente que, ao investir em BDRs, você não se torna o titular do investimento estrangeiro, pois ele continua pertencendo à depositária.

O que são os ETFs?

Já os ETFs são chamados de fundos de índice. Essa é uma modalidade de investimento coletivo que permite a diversos investidores realizarem aportes com interesses em comum. Nos ETFs, o objetivo é acompanhar a performance de um índice de referência.

Um exemplo de índice de referência é o Ibovespa — que reúne as ações brasileiras com maior representatividade. Logo, um ETF que tenha o IBOV como benchmark, por exemplo, terá um portfólio com os mesmos ativos que compõem a carteira teórica desse índice.

A vantagem desses fundos é que o seu patrimônio é gerido por um profissional do mercado. Esse gestor fica responsável por montar a carteira de acordo com o objetivo para o qual o fundo foi criado. Nesse sentido, o investidor paga pelas cotas e arca com a taxa de administração.

Além disso, o ETF possibilita a diversificação da carteira. Isso porque, a partir de um ETF, você poderá se expor a diferentes empresas — participando do mercado de maneira mais ampla.

No mercado brasileiro, é possível encontrar ETFs que estão referenciados em índices estrangeiros. É o caso do USTK11, que tem como benchmark o ETF VGT (Vanguard Information Technology) — composto por mais de 350 empresas americanas de tecnologia.

Assim, o indicador conta com companhias como a Apple, Microsoft, Nvidia, Intel e diversas outras com atuação no segmento dos games. Dessa forma, investir em suas cotas é um modo alternativo de se expor a esse mercado de forma prática e segura — sem precisar tirar seu capital do país.

O que saber antes de começar a investir?

Chegando até aqui, você já percebeu que é possível se expor ao mercado dos games pela bolsa de valores brasileira sem maiores dificuldades. Basta ter acesso a um home broker. No entanto, antes de fazer o aporte, é necessário ter atenção a alguns pontos. 

Entre os principais, estão o perfil de investidor, objetivos e planejamento. É com base nisso que você saberá o nível de risco que aceita correr em um investimento, os resultados almejados e o que será necessário para atingi-los.

Na prática, escolher diversos investimentos por conta própria demanda preparo emocional e um bom manejo dos riscos — que, na renda variável, são mais altos. Porém, com um ETF é possível simplificar o processo, já que um gestor profissional se responsabilizará pela composição do fundo. 

Agora que você já sabe como se expor ao mercado de games com alternativas do mercado nacional, pretende incluí-las na sua carteira? Antes de fazer o aporte, não se esqueça de avaliar os investimentos disponíveis e verificar se eles se alinham à sua estratégia. 

Gostou deste conteúdo? Aproveite para compartilhá-lo com um amigo que também queira investir no mercado de games!

Deixe um comentário aqui =D