Por que vale a pena investir em REITs? Descubra!

Compartilhe com seus amigos:

Por que vale a pena investir em REITs? Descubra!

Adicionar ativos internacionais ao seu plano de investimentos pode trazer resultados positivos para a sua carteira. Nesse cenário, investir em REITs pode ser uma estratégia benéfica tanto para a segurança quanto para a rentabilidade.

Por vezes traduzidos como fundos imobiliários dos Estados Unidos, essa modalidade possibilita que os investidores possam obter lucros com imóveis.  Além disso, por estarem disponíveis no mercado internacional, permitem a dolarização do portfólio. 

Você quer entender por que vale a pena investir em REITs? Então acompanhe a leitura!

O que são REITs?

Os real estate investment trusts (REITs) consistem em organizações responsáveis pela administração e investimento em imóveis nos Estados Unidos. Embora seja comum traçar um paralelo com os fundos imobiliários (FIIs) do mercado brasileiro, os REITs não são fundos propriamente ditos. 

Na verdade, eles funcionam como ações. A modalidade de investimento está disponível no mercado norte-americano desde os anos de 1960. Assim, as companhias buscam gerar capital a partir da negociação de ativos no mercado imobiliários — como vendas, aluguéis, etc.

Desse modo, elas podem emitir ativos para investidores interessados nas oportunidades que esse setor oferece. No entanto, para ser classificada como um REIT, a empresa precisa atender a alguns requisitos — como uma quantidade mínima de investimentos no campo imobiliário.

Assim, por serem empresas, os REITs contam com um CEO e um conselho administrativo — que são os responsáveis pelas decisões. É diferente dos FIIs brasileiros que, como são fundos, têm a presença de um gestor.

Por outro lado, uma das principais semelhanças entre REITs e FIIs é a distribuição de dividendos. No mercado dos Estados Unidos, a legislação determina que a maior parte dos lucros deva ser repassada aos acionistas dessas empresas.

Quais as vantagens de se investir em REITs?

Como você viu, os REITs apresentam características interessantes em seu funcionamento. Desse modo, podem se configurar em novas adições para o seu portfólio.

Conheça as principais vantagens!

Diversificação do portfólio

Um dos benefícios dos REITs está na diversificação do portfólio. Essa é uma das estratégias que, inclusive, pode trazer resultados positivos no longo prazo. Afinal, ela permite diluir riscos da carteira e possibilitar melhores rentabilidades.

Fazendo o investimento no mercado imobiliário dos Estados Unidos, é possível equilibrar a carteira, que ficará menos suscetível às oscilações do mercado brasileiro. Além disso, você pode usufruir das vantagens de investir em um mercado mais consolidado.

Internacionalização da carteira

Outro ponto positivo de um real estate investment trusts para brasileiros está na possibilidade de internacionalizar seus investimentos em renda variável. O motivo para isso está no fato desses papéis estarem disponíveis para investidores no mercado norte-americano. 

Desse modo, podem ser uma oportunidade para dolarizar a carteira. Assim, você poderá aproveitar eventuais altas da moeda dos EUA. Pessoas e empresas que têm planos ou custos em dólar podem ver o investimento também como hedge cambial.

Equilíbrio de riscos

Como você está acompanhando, os REITs podem compor uma estratégia para o equilíbrio de riscos. Isso se dá porque a moeda norte-americana costuma ter uma relação inversa com a bolsa brasileira. Ou seja, quando a B3 está em baixa, é comum que o dólar aumente seu valor. 

Devido à correlação negativa, os REITs podem trazer uma maior segurança diante de crises. Afinal, se todos os seus aportes estão em ativos brasileiros, eles estarão mais expostos às condições internas.

Pagamento de dividendos

Por fim, mais uma vantagem dos REITs está no pagamento regular de dividendos. Dessa forma, eles podem compor a estratégia de quem busca tornar seus investimentos uma fonte de renda passiva ou acelerar a acumulação de patrimônio, por exemplo.

Como você viu, essa é uma característica que eles compartilham com os fundos imobiliários brasileiros. Portanto, ambos costumam ser buscados por quem deseja investir no mercado imobiliário e receber aluguéis sem precisar, necessariamente, adquirir um imóvel.

Existem desvantagens nesse investimento?

Embora tragam uma série de características interessantes para o investidor, é preciso ter atenção com alguns detalhes dos REITs. O primeiro deles é o fato desse investimento estar na renda variável, em que não há garantias de retorno positivo.

Além disso, como você viu, os REITs são destinados para o mercado dos Estados Unidos. Portanto, para quem se interessa em investir diretamente nessas empresas, é preciso ter conta em uma corretora no país. 

Esse processo, além de impor algumas burocracias, também exigirá que o investidor lide com taxas para transferência de capital. Desse modo, é uma atividade mais difícil e burocrática. 

Contudo, se você se interessa pela alternativa, saiba que existem formas de acessar os REITs diretamente do Brasil.

Como investir em REITs?

Como você viu, o investimento em real estate investment trust pode trazer resultados positivos para a sua carteira. Mas pode ser desvantajoso investir diretamente neles, já que é preciso ter uma conta de investimentos com sede nos Estados Unidos.

A boa notícia é que há outras estratégias que possibilitam essa exposição ao mercado internacional de forma menos burocrática. Uma dessas formas é por meio de exchange traded funds (ETFs), ou fundos de índice, em português.

Nessa modalidade, o investidor não adquire os papéis de fato, mas compra cotas em um fundo que buscará replicar os resultados de um índice. Ou seja, se você adquire cotas de um ETF que acompanhe um indicador de REITs, poderá se expor a eles de maneira simples.

Desse modo, os ETFs possibilitam que os investidores adquiram ativos internacionais a partir de sua atual conta de investimentos no Brasil. Consequentemente, trazem maior praticidade para o processo e oportunidades para quem busca internalizar os investimentos de forma simples.

Além disso, um ponto positivo dos fundos de índice é o potencial de diversificação que eles entregam. Com apenas um único aporte, o investidor tem acesso a diversos ativos. Assim, há o equilíbrio de riscos em seus investimentos.

Por fim, saiba que também é possível utilizar os ETFs como uma estratégia de internacionalização além dos REITs. 

No mercado brasileiro, por exemplo, é possível encontrar fundos de índice que acompanham as movimentações de empresas globais de tecnologia — como o USTK11. Desse modo, o investidor protege seu patrimônio e pode rentabilizá-lo ao se expor a mercados e setores globais em expansão.

Conclusão 

Como você viu, investir em REITs pode trazer potencial de bons resultados para a sua carteira, além de permitir a diversificação e a dolarização do portfólio. Por isso, considere incluir ETFs que acompanham indexadores do mercado norte-americano na sua estratégia de investimentos. 

Você se interessou pela temática? Então descubra por que e como investir no exterior!

Deixe um comentário aqui =D