Como investir em ETF? Confira um passo a passo completo! 

Compartilhe com seus amigos:

Como investir em ETF? Confira um passo a passo completo! 

Os fundos de investimento trazem diversas classificações e, entre elas, está o ETF. Esse fundo pode ter exposição nacional ou internacional e trazer vantagens para investidores que estejam dispostos a assumir os riscos envolvidos. Para isso, entretanto, é preciso saber como investir em ETF.

O processo tem poucos passos e é consideravelmente mais prático que adquirir cada um dos ativos, individualmente. Ainda assim, é importante conhecer suas particularidades para que não surjam dúvidas.

Ao continuar a leitura, você aprenderá, em detalhes, como comprar ETFs e expor seus recursos a suas condições. Descubra!

O que é o ETF e como ele funciona?

Os exchange traded funds (ETFs) também são conhecidos como fundos de índices. Eles são um tipo de fundo de investimento que faz parte do mercado de renda variável, pois a negociação se dá na bolsa de valores. Mas seu portfólio pode focar na renda fixa ou variável.

Como todo fundo, os ETFs funcionam na forma de condomínio financeiro. Então os investidores interessados devem adquirir cotas de participação. O patrimônio do fundo é movimentado por um gestor profissional, de acordo com a estratégia adotada. 

No caso do fundo de índice, o portfólio é composto com base na carteira teórica de um indicador de referência. Assim, a gestão é do tipo passiva e busca ter um resultado, antes de taxas e impostos, que seja igual ou equivalente ao desempenho do índice.

Quais são os principais ETFs listados na bolsa brasileira?

Entre os principais ETFs brasileiros, há alternativas que consideram diferentes objetivos e perfis de investimento. Os ETFs que seguem o Ibovespa, por exemplo, alocam os recursos nas empresas mais negociadas do mercado acionário brasileiro.

Também há ETFs ligados a outros indicadores, como o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), o Índice de Fundos de Investimento Imobiliários (IFIX), índices de renda fixa e outros.

Além disso, é possível acessar o mercado internacional por meio desses fundos. Isso acontece graças aos ETFs que seguem indicadores de outros países. Por exemplo, o S&P 500 — que é formado pelas 500 ações mais negociadas dos Estados Unidos.

Ao investir no exterior por meio desse tipo de fundo, é possível ter exposição a um mercado mais amplo e descorrelacionado do ambiente brasileiro. Ao mesmo tempo, não é preciso fazer a conversão cambial ou enfrentar etapas burocráticas.

Como escolher um ETF?

O investimento em ETFs pode ser vantajoso, mas tudo depende das suas características como investidor. Por isso, comece analisando seu perfil de risco — normalmente, investidores moderados ou arrojados conseguem tolerar melhor os riscos envolvidos.

Também é importante analisar seus objetivos financeiros. Por ser um investimento de renda variável, o longo prazo tende a favorecer o ETF, diluindo parte dos seus riscos. 

Caso conclua que alocar recursos em ETFs vale a pena, é preciso pensar na escolha específica. Como vimos, há diversos ETFs disponíveis no mercado.

Ao avaliar um ETF específico, vale conhecer a fundo o indicador que ele replica, como é a gestão e quais são as taxas. Pense também na diversificação de investimentos da sua carteira atual e veja se a alternativa combina com sua estratégia.

Como investir em ETF?

Agora que você sabe como funciona e o que fazer para escolher ETFs, é preciso entender como comprar as cotas dos fundos de índice. Para isso, é necessário investir na bolsa de valores — e alguns passos são obrigatórios para ter acesso ao investimento.

Na sequência, veja quais são as principais etapas para investir em fundos de índice!

Tenha conta em uma instituição financeira

Para fazer qualquer investimento na bolsa de valores você deve ser representado por uma instituição financeira, como uma corretora de valores ou banco de investimentos. Então o primeiro passo é abrir sua conta na instituição desejada, caso já não tenha uma.

Transfira os recursos

Assim que a conta estiver disponível para uso, é necessário transferir recursos para fazer o investimento. Considere o quanto você deseja investir em ETF para saber qual é a quantia certa para enviar.

Lembre-se de que o montante também depende do preço de cada cota. Quanto mais alta for a cotação, maior será a quantia a ser transferida para a sua conta na instituição financeira.

Acesse o home broker

O home broker é o sistema por meio do qual você pode conferir os investimentos da bolsa de valores e efetivamente alocar seus recursos. A sua conta em uma instituição financeira permite acessá-lo.

No home broker, você poderá conferir todos os investimentos disponíveis. Inclusive, as cotas de ETFs que estão listados na B3, a bolsa de valores brasileira.

Escolha o ticker

Diante de tantas alternativas de ETFs na bolsa de valores, é preciso ter atenção com o ticker. Ele é o código de identificação, formado por quatro letras e dois números. No caso do ETF, os fundos são identificados com 11 ao final.

Ao escolher o ticker, confira o nome do fundo de índice e outras informações para ter a certeza de que encontrou o ETF no qual você tem interesse.

Selecione a quantidade de cotas

A penúltima etapa de como investir em ETF é selecionar quantas cotas você deseja adquirir. Isso dependerá do valor disponível na sua conta na instituição financeira e do preço atual de negociação das cotas do ETF.

Hipoteticamente, com R$ 1 mil disponíveis, seria possível comprar 10 cotas de um ETF negociado a R$ 100,00, por exemplo. Cabe a você estipular quantas deseja adquirir, pois o mínimo de cotas a adquirir costuma ser de apenas uma.

Emita a ordem de compra

Antes de finalizar o processo de aquisição, confira todas as informações — como o ticker do ETF, o preço e demais detalhes. Se tudo estiver correto, emita a ordem de compra, que será concluída quando houver uma ordem de venda com valor igual ou menor à sua ordem.

Assim que houver essa correspondência, você deverá esperar o prazo de liquidação e, após ele, as cotas já farão parte da sua carteira de investimentos.

Agora que você já sabe como investir em ETF, é preciso dar atenção à escolha do fundo de índice. Considere tanto as suas características — como perfil de investidor e objetivos — quanto as informações do fundo para tomar uma boa decisão para o seu portfólio.

Quer conhecer melhor os pontos positivos dos fundos de índice? Veja quais são as vantagens de investir em ETFs!

Deixe um comentário aqui =D