Leilão do 5G: o que é e como aproveitar esse momento?

Compartilhe com seus amigos:

Leilão do 5G: o que é e como aproveitar esse momento?

Quem acompanha notícias do mercado financeiro deve ter ouvido falar sobre o leilão do 5G. Ele delimitará a concessão da tecnologia no Brasil e é um momento bastante importante para o país.

Mesmo quem não utiliza a tecnologia se beneficiará da concessão. Afinal, ela possibilitará o acesso à internet e sinais de televisão mais ágeis. Ainda, a novidade pode impactar o mercado de investimentos e trazer oportunidades interessantes.

Quer entender melhor o que é o leilão do 5G, como ele funciona e quem participou do evento? Então continue a leitura e conheça todas as informações neste conteúdo completo!

O que é o leilão do 5G?

O leilão do 5G é uma modalidade de licitação pública que possibilitará a implantação dessa tecnologia de transferência de dados sem fio no território Brasileiro. Portanto, na data do procedimento, as empresas interessadas podem dar lances.

Esses arremates dizem respeito às faixas de frequência que são disponibilizadas pela tecnologia. Logo, as empresas ganhadoras poderão utilizá-las em suas operações, podendo disponibilizá-las aos seus usuários.

O 5G é a quinta geração da tecnologia que permite a utilização de internet móvel. Assim, ela é uma evolução do 4G, que está presente na maioria dos smartphones comercializados na atualidade e disponibilizado pelas operadoras de celular.

A quinta geração garante estabilidade na conexão, maior velocidade na transferência de arquivos e conectividade entre diversos aparelhos e itens. Por isso, ela é bastante cobiçada pelas empresas interessadas, que poderão oferecer os serviços aos clientes.

Vale ressaltar que a tecnologia 5G está sendo utilizada em boa parte dos países, que já realizaram as suas concessões. A Coreia do Sul foi o primeiro país a oferecer essa tecnologia em seu território, fazendo a concessão em 2019, de maneira antecipada. 

Depois, o 5G foi testado e aprovado em diversos locais, trazendo confiabilidade e modernidade. Nos Estados Unidos, por exemplo, a implantação se deu no início de 2020 — arrecadando cerca de US$ 80 bilhões com o leilão.

Como está acontecendo esse processo?

A previsão para o leilão do 5G brasileiro era 2020, em um primeiro momento. No entanto, com a pandemia de covid-19 e os problemas logísticos que ela trouxe, o evento foi adiado e ficou sem uma data definida por diversos meses.

Todavia, em agosto de 2021, o Tribunal de Contas da União aprovou o procedimento — que deve respeitar diversas regras fiscais. Dessa maneira, o leilão ocorreu entre os dias 4 e 5 de novembro de 2021.

Vale saber que o leilão não foi arrecadatório. Ou seja, o valor levantado não fará parte dos cofres públicos. A expectativa é utilizá-lo na própria tecnologia 5G, aumentando a infraestrutura do país e ampliando a área de cobertura, principalmente em regiões mais remotas e difíceis.

Foram leiloadas quatro faixas de frequência do 5G entre os participantes: 26 GHz, 3,5 GHz, 2,3 GHz e 700 MHz. As duas maiores dizem respeito à conexão totalmente 5G, sendo a 3,5GHz a mais utilizada em todo o mundo.

Já as duas últimas possuem um caráter híbrido entre 4G e 5G, servindo para ampliar a cobertura e, aos poucos, migrar totalmente para a tecnologia mais avançada. No total, o leilão movimentou R$ 47,4 bilhões.

Qualquer empresa interessada poderia participar do leilão, desde que cumprisse os requisitos mínimos para a licitação. Entre as empresas participantes, a chinesa Huawei — líder global da tecnologia — merece destaque.

Após o leilão do 5G, a Huawei foi a empresa com melhor preço para implementação da rede no Brasil. É importante lembrar, no entanto, que a companhia já sofreu restrições em outros países, como os Estados Unidos, por conta do armazenamento de dados dos usuários.

Quais os impactos do leilão do 5G no mercado de investimentos?

O 5G é uma tecnologia fundamental para a modernização das telecomunicações em âmbito mundial. Como você viu, ela proporciona mais estabilidade, amplitude no alcance e velocidade da conexão à internet em aparelhos móveis.

Além disso, ela gera outros impactos importantes, pois promove a conectividade entre aparelhos e utensílios que utilizam a tecnologia. Logo, eletrodomésticos, carros, câmeras e outros dispositivos podem se conectar sem problemas.

Desse modo, as empresas que proporcionarem a opção a seus clientes conseguem uma vantagem competitiva. Afinal, há mais demanda por aparelhos com essa conexão e, consequentemente, mais necessidade de utilização das redes.

Nesse sentido, as operadoras que disponibilizarem a conexão 5G terão uma ampla gama de interessados. Isso impacta os investimentos nessas empresas e outras companhias relacionadas à tecnologia.

Como o investidor pode aproveitar esse momento?

Ao conhecer os impactos do leilão do 5G no mercado de investimento é possível definir diversos pontos de atenção para os investidores. Afinal, momentos como esse podem trazer oportunidades para sua carteira.

Mas antes é preciso lembrar que toda decisão deve ser baseada no seu perfil de investidor, objetivos e estratégias. Portanto, não faça aportes precipitados apenas por movimentos pontuais do mercado sem consideração.

Sabendo disso, se a sua estratégia envolve a possibilidade de investimento nesse setor, pode valer a pena ficar atento às empresas beneficiadas pelo leilão do 5G. E não são somente as operadoras que podem ter vantagens.

Companhias que realizam operações de transmissão e alocação de torres, que atuam em áreas afetadas pela nova conexão entre outras também são beneficiadas. Nesse sentido, pode haver aumento da demanda em suas ações.

Ademais, é possível pensar no investimento em ETFs (exchange traded funds). Esses fundos de índices têm o objetivo de acompanhar indicadores financeiros previamente escolhidos — e podem ser de diversos segmentos.

Logo, é possível encontrar ETFs que sigam índices voltados às empresas de telecomunicações, por exemplo. Como essa nova tecnologia afeta o mercado de forma global, pode ser atrativo se expor a ETFs de indicadores estrangeiros.

Contudo, lembre-se de que essas não são indicações de investimento e têm apenas caráter educativo. A sua decisão deve se basear em uma boa análise do mercado e considerar a adequação com suas características pessoais.

Conclusão

Agora você já conhece o leilão do 5G e seus reflexos para o mercado de investimentos! Vale ressaltar que é preciso manter sua estratégia e não se deixar levar pelo efeito manada. Portanto, se quiser aproveitar esse momento, faça uma boa análise e considere suas características enquanto investidor.

Ficou interessado no investimento em ETFs? Então entre em contato conosco para conhecer melhor nossos fundos de índice!

Deixe um comentário aqui =D